98 por cento das imobiliárias estão em risco de falência técnica - Plataforma Media

98 por cento das imobiliárias estão em risco de falência técnica

Pedro Caldeira disse, em entrevista ao Jornal de Angola, que a falta de co-financiamento é o principal “calcanhar d’Aquiles” de que resulta a paralisação do mercado imobiliário e torna difícil a acção dos promotores, pois este é um segmento económico que exige muito contacto social. A crise, segundo o promotor imobiliário, afectou, fortemente, as áreas das vendas e arrendamento.

Pedro Caldeira, que apresentou o balanço das actividades da APIMA nos últimos dois anos, admite serem várias as dificuldades, entre as quais cita a ausência de financiamento ao investimento, desburocratização do sistema de regularização jurídica dos negócios imobiliários, taxas de juro pouco atractivas para o crédito ao consumo, falta de acesso às oportunidades de venda de imóveis nas centralidades, inactividade do Instituto Nacional de Habitação (INH) no que se refere à emissão de alvarás e cédulas para a actividade no sector e a falta de carteira profissional, entre as mais visíveis.

Leia mais em Jornal de Angola

Assine nossa Newsletter