Jihadistas mortos em África por força treinada pela GNR - Plataforma Media

Jihadistas mortos em África por força treinada pela GNR

Operação no Burquina Faso matou 47 elementos de grupo aliado da Al-Qaeda. GNR participa na formação das forças de elite de seis países do Sahel.

Duas bases destruídas, 47 combatentes e dois polícias do Burquina Faso morreram durante uma grande operação no noroeste daquele país, junto à fronteira com o Mali. Portugal contribuiu, através de elementos da Guarda Nacional Republicana, que têm dado formação à equipa de elite que realizou a missão.

“Na sequência de uma operação antiterrorista realizada durante dias em Kossi (província), o GARSI (força de intervenção rápida) lançou na terça-feira um ataque contra duas bases terroristas na localidade de Wariberi”, informaram os militares burquineses, em comunicado.

Leia mais em Diário de Notícias

Artigos relacionados
EntrevistaMundo

"Os porta-aviões da China não representam uma ameaça séria para o Japão"

EconomiaMundo

Pandemia, políticas e apoios ditam recuperação em África

EconomiaMundo

Falta de vacinas em África ameaça a recuperação económica mundial

MundoSociedade

Mais países africanos recebem primeiras doses de imunizantes

Assine nossa Newsletter