Governo exonera presidente da autoridade de enclave timorense - Plataforma Media

Governo exonera presidente da autoridade de enclave timorense

O Governo timorense exonerou hoje o presidente da autoridade da Região Administração Especial de Oecusse-Ambeno (RAEOA), José Luis Guterres, nomeando para o substituir o ex-responsável interino Arsénio Bano.

A decisão foi confirmada hoje em Conselho de Ministros, dois dias depois do primeiro-ministro Taur Matan Ruak se ter reunido com Arsénio Bano que, à Lusa, se mostrou disponível para ocupar o cargo.

Bano, que em 2019 assumiu interinamente o cargo, sublinhou que é importante trabalhar em várias prioridades no desenvolvimento do enclave timorense.

“Tive uma conversa com sua excelência, trocamos ideias sobre a situação em Oecusse”, explicou, referindo-se ao primeiro-ministro timorense.

Bano recordou que fez parte da equipa de Mari Alkatiri durante seis anos, o primeiro responsável regional, incluindo no processo de criação da RAEOA, mostrando-se confiante de que se ocupar o cargo poderá contar com o apoio do atual secretário-geral da Fretilin bem como do Goerno.

Questionado sobre o que considera prioridades para a RAEOA, Bano destacou, de imediato, a questão do combate à covid-19 mas, ao mesmo tempo, acelerar a questão da “estabilização económica”, especialmente a nível de maior autossustentabilidade.

“É necessário fazer um ajustamento aos programas, e há novos arranjos no Governo central. Teremos temos de ver como vamos continuar a obra que o doutor Mari Alkatiri começou”, explicou.

“Água, saneamento e agricultura são questões essenciais. Temos que ver a forma como tornar o enclave mais autossustentável e, ao mesmo tempo, aumentar a participação da população no desenvolvimento”, disse.

Instado a avaliar a governação do atual responsável da região, Bano manifestou “tristeza” com o facto de vários programas “não estarem a andar bem”, citando como exemplo, limpeza, reflorestação e estradas.

“A instituição que foi criada está um pouco abandonada”, disse.

Arsénio Bano assumiu interinamente a liderança da Autoridade da Região Administração Especial de Oecusse-Ambeno (RAEOA) a 29 de julho de 2019, depois do final do mandato do primeiro responsável do cargo, Mari Alkatiri.

Bano, que era o primeiro secretário da RAEOA, ocupou o cargo até novembro de 2019 quando tomou posse o novo presidente da autoridade, José Luis Guterres.

Em agosto do ano passado entrou em vigor um conjunto de polémicas alterações à lei da RAEOA que implica que o chefe de Estado, que até aqui dava posse ao presidente da RAEOA, deixa de estar envolvido no processo, com o responsável regional a ser agora simplesmente nomeado pelo Governo. 

O curto mandato de José Luis Guterres tem sido marcado por alguma polémica, com críticas ao facto de não ter nomeado, em sete meses, os membros do Governo regional, bem como relativamente a várias nomeações para cargos de assessores.

Guterres foi igualmente criticado por ter passado muito tempo fora do enclave.

Artigos relacionados
Guiné-BissauPolítica

Governo guineense exonera diretor nacional da Interpol

EconomiaTimor-Leste

Governo exonera presidente da Timor Gap

Guiné-BissauPolítica

Guiné-Bissau exonera cinco ministros do Governo de Nuno Nabian

AngolaPolítica

MNE português relembra Acordo de Alvor sobre conflitos em Cabinda

Assine nossa Newsletter