Angola pede congelamento das contas da filha de Agostinho Neto na Europa - Plataforma Media

Angola pede congelamento das contas da filha de Agostinho Neto na Europa

A Procuradoria-Geral da República (PGR) enviou cartas rogatórias a Portugal e Luxemburgo a solicitar o congelamento de contas e a apreensão de bens de Irene Neto naqueles países europeus.

A informação foi confirmada, ontem, ao Jornal de Angola, por uma fonte da PGR, garantindo que os dados foram-lhe transmitidos pela directora do Serviço de Recuperação de Activos da Procuradoria, Eduarda Rodrigues.  A decisão está relacionada com a investigação de vários crimes no processo da seguradora AAA, da Sonangol, na qual o marido de Irene Neto, Carlos de São Vicente, foi presidente.

Uma fonte judicial adiantou à agência Lusa que, nas cartas rogatórias a Portugal e ao Luxemburgo, a PGR solicita, igualmente, a colaboração das autoridades judiciais daqueles países nestas investigações. 

A directora do Serviço Nacional de Recuperação de Activos da PGR esteve, na semana passada, na Suíça, para abordar com as autoridades judiciais a recuperação dos 900 milhões de dólares depositados numa conta do empresário angolano Carlos de São Vicente que, entretanto, congelada por determinação das autoridades suíças.

Leia mais em Jornal de Angola

Artigos relacionados
AngolaPolítica

Standard Bank convoca assembleia-geral com renovação da destituição de Carlos São Vicente na agenda

AngolaSociedade

Ex-vice-presidente angolano Manuel Vicente ouvido em processo de corrupção

AngolaPortugal

Luso-angolano Carlos São Vicente pede impugnação de prisão preventiva e contesta congelamento de bens

AngolaSociedade

Caso 900 milhões: Apreendidos mais bens adquiridos por São Vicente

Assine nossa Newsletter