UE espera mobilizar mais de mil milhões de euros para o setor energético em Moçambique - Plataforma Media

UE espera mobilizar mais de mil milhões de euros para o setor energético em Moçambique

A União Europeia (UE) espera reforçar o setor energético de Moçambique com um encaixe financeiro acima dos mil milhões de euros. Esta aposta serve para melhorar a qualidade e autonomia da energia do país africano.

António Sánchez-Benedito Gaspar, embaixador da UE em Moçambique, assumiu o compromisso da UE no lançamento em Maputo do Programa para Leilões de Energias Renováveis (Proler). “A União Europeia contribui com mais de 180 milhões de euros neste setor e estima-se que irá alavancar fundos públicos e privados que poderão totalizar mais de mil milhões de euros”, afirmou.

O embaixador adiantou também que a UE irá anunciar brevemente apoios financeiros significativos para o acesso das famílias moçambicanas à rede elétrica, bem como um programa de redução de perdas técnicas e comerciais na rede da empresa pública Eletricidade de Moçambique (EDM).

Gaspar acredita que “todas estas iniciativas deverão contribuir para a melhoria da segurança energética em Moçambique”.

Este reforço nas infraestruturas que fornecem energia elétrica vai ter um grande impacto não só no setor energético. O impacto estende-se a outros serviços, como a educação, saúde, abastecimento de água e saneamento, gerar emprego, qualidade de vida e fortalecimento económico das mulheres.

O embaixador da UE em Maputo destacou também que o desenvolvimento energético de Moçambique está alinhavado com as ações preconizadas no Pacto Verde Europeu, que visa a neutralidade das emissões de dióxido de carbono na Europa até 2050, com uma redução de 55% das emissões até 2030.

Gaspar assume que, para esse objetivo ser cumprido, é fundamental a “promoção das energias renováveis”.

Este artigo está disponível em: English

Related posts
EconomiaPortugal

Impacto da bazuca no PIB pode chegar a 2,4% e criar 50 mil empregos

MundoPolítica

UE: Estados-membros dão ‘luz verde’ a viajantes dos EUA

EconomiaPolítica

Bruxelas dá ok a PRR "robusto" com nota máxima para controlo de fraude

MundoSociedade

Companhias áreas reivindicam fim de restrições no verão na UE

Assine nossa Newsletter