Hong Kong: Fugir torna-se a única opção para muitos - Plataforma Media

Hong Kong: Fugir torna-se a única opção para muitos

Joe Kwong adora Hong Kong, mas sabe que ir embora é a única solução para garantir a sua segurança.

Kwong está na casa dos 30 anos de idade, tem formação universitária e trabalha na construção civil. É apenas um dos vários residentes em Hong Kong que se viram obrigados a abandonar as suas vidas ou planeiam fazê-lo, dado o contexto atual da cidade.

Com a nova Lei de Segurança Nacional, Pequim consolidou o seu controlo sobre a região administrativa especial. O receio do fim das liberdades civis e da cessação do Estado de Direito resultou numa vontade crescente de migração para o exterior, enquanto é possível.

Antes de deixar Hong Kong, Joe disse: “Hong Kong é a China agora. Há polícias secretas por aí. Eu simplesmente não posso ficar mais aqui, tenho de ir enquanto ainda posso.”

Passaram-se três meses desde a entrada em vigor da nova lei. Cerca de 25 pessoas foram presas sob acusações de segurança nacional, incluindo incitamento à secessão e conivência com potências estrangeiras. Pequim utilizou a lei para responder às ondas de protestos pró-democracia que marcaram a cidade, e que levaram à prisão de 10.000 pessoas no ano passado.

Foto de Gonçalo Lobo Pinheiro

Kwong foi um dos participantes nos protestos, tendo sido detido uma vez. O medo de ser preso pela nova lei levou-o a optar pela fuga do território. Ao abrigo do passaporte BNO – um documento emitido para aqueles nascidos antes da transferência de Hong Kong para o domínio chinês em 1997 -, Kwong tem passaporte nacional britânico no exterior e pode viajar para a Grã-Bretanha. Agora, espera receber permissão para ficar antes da data oficial em janeiro, quando o Reino Unido disse, à luz da lei de segurança nacional, que permitirá que os titulares de passaportes BNO vivam e trabalhem lá como um caminho para a cidadania.

No entanto, este não é um caso isolado. Embora as estatísticas das chegadas recentes de Hong Kong ao Reino Unido não estejam ainda contabilizadas, dezenas de páginas de Facbook dedicadas à emigração proliferaram nos últimos meses. Muitas destas páginas foram criadas por habitantes de Hong Kong que chegaram à Grã-Bretanha e estão a partilhar dicas sobre como se estabelecer nas Terras de Sua Majestade.

Em 2019, a renovação e solicitação de passaportes BNO bateu recordes. De acordo com o South China Morning Post, a quantidade de pedidos foi quase oito vezes mais alta, face ao ano anterior.

De acordo com uma pesquisa realizada em setembro de 2019 pela Universidade Chinesa de Hong Kong, durante os protestos do ano passado, 42,3% dos adultos de Hong Kong emigrariam se tivessem a oportunidade, em comparação com 34% no ano anterior. Nesse mesmo grupo, 23% já tinham, inclusive, feito planos para se mudar, em comparação com 16% no ano anterior.

Entre os inclinados a emigrar, três dos quatro principais motivos de saída foram políticos: 27,9% disseram que havia “muitas disputas e discórdias políticas”, 21,5% culparam a falta de democracia e 19,5% estavam insatisfeitos com o governo chinês.

Ken Chung, um jornalista também na casa dos 30 anos de idade, está desesperado para sair de Hong Kong. Os meios de comunicação têm sido um dos alvos ao abrigo da nova lei. O ataque ao jornal de oposição Apple Daily e a prisão do seu fundador, Jimmy Lai, em agosto foi a gota d’água para Ken, que se sente inseguro.

Jimmy Lai, dono do jornal pró-democrata Apple Daily a ser preso pelas autoridades, ao abrigo da Lei de Segurança Nacional de Hong Kong

De acordo com a lei de segurança nacional, até mesmo “incitar o ódio” ao governo constitui crime. Isso intimidou particularmente escritores, jornalistas e comentaristas políticos.

“Antes, eu podia criticar o governo nos meus artigos e não precisava de me preocupar, mas agora, preocupo-me com minha segurança pessoal”, diz Chung, que planeia mudar-se para o Reino Unido no início do próximo ano.

Este artigo está disponível em: English 繁體中文

Artigos relacionados
ChinaMacau

Nomeados 14 juízes em Macau para tratar casos de segurança nacional

Hong KongPolítica

Hong Kong: Magnata Jimmy Lai acusado ao abrigo da lei de segurança nacional

MundoPolítica

Fotógrafo é ferido nos protestos e RSF denuncia violência policial em Paris

ChinaMacau

Macau vai criar unidade dedicada a executar lei de segurança do Estado chinês

Assine nossa Newsletter