Governo Bolsonaro demite um militar de alta patente por mês - Plataforma Media

Governo Bolsonaro demite um militar de alta patente por mês

governo Jair Bolsonaro regista uma demissão por mês, em média, de um militar de alta patente colocado em algum posto estratégico da administração federal. Um claro sinal de desgaste na relação do Presidente com as forças armadas em menos de dois anos do seu governo

A curta permanência desses generais, brigadeiros e almirante nas funções civis evidencia o tamanho do desgaste da relação entre Bolsonaro e a caserna, em menos de dois anos de gestão.

Levantamento da Folha identificou 16 generais do Exército, 4 brigadeiros da Aeronáutica e 1 almirante da Marinha exonerados de cargos civis no governo, já a partir do quarto mês da gestão de Bolsonaro, que é capitão reformado do Exército.

A maioria desses militares está na reserva, participou da gestão em razão da proximidade ao ideário bolsonarista e acabou demitida.

O caso mais recente é o do general três estrelas Otávio do Rêgo Barros, demitido do cargo de porta-voz do presidente em 6 de outubro. A função já havia sido extinta 40 dias antes.

Em junho de 2019, quando ainda cumpria o ritual de um porta-voz da Presidência, Rêgo Barros foi excluído de uma promoção pelo Alto Comando do Exército. Ele deixou de ganhar a quarta estrela em razão do cargo exercido no Palácio do Planalto.

O ex-porta-voz de Bolsonaro não saiu calado do governo.

Leia mais em Folha de S.Paulo

Related posts
Brasil

Derrota de Trump deixa Bolsonaro com poucos aliados nas Américas

Opinião

Problemas na cooperação económica e comercial entre a China e o Brasil

BrasilPolítica

Bolsonaro ignora brigas e diz ter ‘os melhores ministros da história do Brasil’

BrasilPolítica

Bolsonaro afirma que vai "erradicar o comunismo" do Brasil

Assine nossa Newsletter