Autoridades americanas investigam esquemas ilegais nascidos durante a pandemia - Plataforma Media

Autoridades americanas investigam esquemas ilegais nascidos durante a pandemia

Autoridades federais e estaduais dos EUA estão a reprimir uma série de esquemas ilegais, que proliferaram durante a pandemia e se aproveitaram do desespero das pessoas que perderam os empregos na crise da economia.

Os esquemas vão desde trabalho em casa para revenda de produtos de luxo até a ‘pirâmides’, em que se solicita dinheiro, passando por promessas de ganhos rápidos em investimentos fraudulentos.

As perdas sofridas pelas vítimas dos vários esquemas desde o início de 2020 estão estimadas em mil milhões de dólares (823 milhões de euros).

As pessoas mais vulneráveis a estes esquemas são idosos e reformados, imigrantes, negros e latinos, estudantes e famílias de militares.

“Estes criminosos estão a aproveitar-se de situações desesperadas para tirarem dinheiro das mãos dos que mais precisam dele”, disse o dirtor do serviço de proteção dos consumidores da Comissão Federal do Comércio (FTC, na sigla em Inglês), Andrew Smith, durante uma videoconferência com jornalistas.

A FTC liderou a investigação com dirigentes de nove Estados, procuradores federais no Arcansas, Califórnia e Arizona, várias agências locais de controlo da aplicação da lei e ainda dos reguladores do mercado bolsista (SEC, na sigla em Inglês) e do mercado de futuros (CFTC, na sigla na Inglês).

“Há pessoas por aí cujo trabalho é procurar roubar o vosso dinheiro”, disse na ocasião o procurador-geral do Estado do Maryland, Brian Frosh.

Adiantou que o seu gabinete estava a ver um número crescente de casos de fraude por afinidade, um tipo de esquema em ‘pirâmide’, em que se apela aos consumidores que peçam dinheiro a amigos, familiares e conhecidos das comunidades religiosas ou étnicas para entregarem, para acrescentar aos seus próprios pagamentos.

Outras fraudes respeitavam a investimentos em moedas digitais ou em falsas franquias.

Além do Marykand, os Estados envolvidos foram Arizona, Arcansas, Califórnia, Florida, Indiana, New Hampshire, Oregon e Pensilvânia.

Related posts
MundoSociedade

Vacinados em áreas de alto risco nos EUA devem voltar a usar máscaras

ChinaEconomia

“Espero que os Países de Língua Portuguesa possam ser beneficiados”

EconomiaMundo

Metade dos adultos vacinados contra Covid na Europa, mas variante Delta ameaça reaberturas

MundoPolítica

EUA repatria um prisioneiro de Guantánamo, a primeira transferência no governo Biden

Assine nossa Newsletter