Chefe do Executivo de Macau diz que combate à pandemia continua a ser prioridade - Plataforma Media

Chefe do Executivo de Macau diz que combate à pandemia continua a ser prioridade

O chefe do Executivo de Macau afirmou ontem, na mensagem de Ano Novo, que “o reforço constante” da saúde pública e “a entrada da vacina” vão permitir vencer a “grande batalha epidémica” da covid-19.

“Com o reforço constante da capacidade da saúde pública e a entrada da vacina no mercado, venceremos seguramente esta grande batalha epidémica”, disse Ho Iat Seng, sublinhando que as autoridades vão continuar empenhadas na “promoção da normalização da prevenção e controlo da epidemia e na missão de ‘prevenir casos importados e evitar o ressurgimento interno'”.

Esta missão é árdua e requer a persistência incansável de todos na aplicação e coordenação das ações de prevenção da pandemia da covid-19, salientou, na mensagem escrita dirigida à população e difundida pelo Gabinete de Comunicação Social.

Para o responsável, a pandemia de covid-19 “mudou de forma profunda a perceção das pessoas sobre a vida e a saúde”, com impacto e desafios sem precedentes para Macau e o mundo.

O ano de 2020 foi “particularmente difícil”, mas também ficou “marcado pela solidariedade na superação das dificuldades”, destacou Ho Iat Seng, acrescentando que o Governo introduziu várias medidas de estabilização da economia e de garantia do emprego e da qualidade de vida da população.

O território registou, no ano que agora termina, “de um modo geral, uma conjuntura socio-económica estável”, indicou.

O governante sublinhou que o Governo da região sempre “colocou a vida e a saúde dos residentes em primeiro lugar”, tendo adotado “atempada e firmemente” várias medidas de prevenção e combate à pandemia.

“Estou convicto de que, com o forte apoio do Governo Central e o esforço conjunto de toda a população, a RAEM [Região Administrativa Especial de Macau] superará as dificuldades que enfrenta e alcançará novos desenvolvimentos e progressos em prol da implementação estável e duradoura do princípio ‘um País, dois sistemas’, com características de Macau”, disse.

Para 2021, Ho Iat Seng pediu “confiança e coragem para vencer as diversidades”, prevendo “a coexistência de oportunidades e desafios, de esperança e de dificuldades”.

O chefe do Executivo garantiu que vai continuar a estimular “a recuperação da economia e a sua diversificação adequada”, destacando as “vantagens singulares de Macau e participar ativa e pragmaticamente na ‘dupla circulação’ económica” do país e no desenvolvimento económico da Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau e da iniciativa ‘Uma Faixa, uma Rota’, “em prol da integração de Macau na conjuntura do desenvolvimento” chinês.

“Iremos aproveitar as oportunidades que surjam e implementar pragmaticamente os planos delineados para 2021”, afirmou o governante, sublinhando que o território continuará a “cumprir o dever constitucional de defesa da soberania, da segurança e dos interesses do desenvolvimento do país “consolidar a base socio-política do amor pela pátria e por Macau”.

Macau não regista qualquer caso de covid-19 há cerca de seis meses, tendo sido dos primeiros territórios a ser atingido pela pandemia, em finais de janeiro. Ao todo, as autoridades identificaram apenas 46 contágios e nenhum surto local, tendo imposto fortes medidas de controlo nas fronteiras do território.

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Artigos relacionados
EconomiaMacau

Economia e emprego dominam contactos do chefe do Executivo de Macau com população

MacauPolítica

Ho Iat Seng diz que eleições serão realizadas com sucesso

ChinaEconomia

Ho Iat Seng diz que Shenzhen deve aproveitar Macau para explorar mercados lusófonos

EconomiaMacau

Câmara de Comércio distingue chefe do executivo de Macau como personalidade do ano

Assine nossa Newsletter