Portugal só recebe metade das vacinas da AstraZeneca previstas para fevereiro e março - Plataforma Media

Portugal só recebe metade das vacinas da AstraZeneca previstas para fevereiro e março

Há mais um atraso no plano de imunização contra a covid-19. Nenhuma farmacêutica está a cumprir aquilo que foi calendarizado.

É considerada decisiva para acelerar a vacinação dos portugueses contra a covid-19, mas a chegada a Portugal da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford com a farmacêutica AstraZeneca sofreu um percalço.

A TSF sabe que o anúncio feito esta sexta-feira pela sede da empresa de atrasos na produção significa que o país só vai receber em fevereiro e março cerca de 700 mil vacinas das 1,4 milhões previstas.

Sem adiantar números, o coordenador da equipa que está a gerir o plano nacional de vacinação contra a covid-19 confirma, no entanto, que foram recentemente informados pela AstraZeneca de dificuldades e atrasos no calendário de entrega, algo que “não compromete a execução do plano de vacinação, mas impede uma maior rapidez que todos gostávamos de ter”.

Francisco Ramos tem dito que a aprovação da Agência Europeia do Medicamento (EMA) e chegada desta vacina da AstraZeneca a Portugal será decisiva para acelerar o processo, algo que mantém, mas estes percalços obrigarão, naturalmente, como refere à TSF, a rever o calendário, o que acaba por ser uma má notícia.

Leia mais em TSF

Artigos relacionados
PortugalSociedade

Quase menos 200 mil consultas e menos 21 mil cirurgias só em janeiro

PolíticaPortugal

Mais de metade da população considera que os políticos não devem ter prioridade na vacinação

PortugalSociedade

Reino Unido e Itália com mais impacto no início da pandemia em Portugal

PortugalSociedade

46% dos portugueses antecipam confinamento até à Páscoa

Assine nossa Newsletter