Taiwan: Pequim exige aos EUA que não enviem “sinais errados” - Plataforma Media

Taiwan: Pequim exige aos EUA que não enviem “sinais errados”

A China pediu aos Estados Unidos que tratem de “maneira prudente e apropriada as questões relacionadas com Taiwan e evitem enviar sinais errados às forças de independentistas de Taiwan”, disse na segunda-feira o porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros, Zhao Lijian, numa conferência de imprensa em resposta a uma declaração emitida pelo Departamento de Estado dos EUA segundo a qual a China deveria parar de pressionar Taiwan e estabelecer um diálogo significativo com a ilha.

Zhao apontou que a posição da China sobre a questão de Taiwan é consistente e clara: “Só existe uma China e a região de Taiwan é uma parte inalienável do território chinês.” A China está determinada a salvaguardar a soberania nacional e a integridade territorial, e opõe-se à “independência de Taiwan” e à interferência de forças externas, salientou o porta-voz.

Segundo Pequim, “a causa da actual tensão e perturbação nas relações com Taiwan reside nos responsáveis do Partido Democrata Progressista que se recusam a reconhecer o Consenso de 1992, que incorpora o princípio de uma só China, fortalecendo os contatos com forças externas e fazendo provocações em busca da independência de Taiwan, sublinhou Zhao.

Leia mais em Hoje Macau

Artigos relacionados
MundoSociedade

Taiwan alivia restrições. Aeroporto retoma escalas

MundoSociedade

Motor de avião explode e destroços caem em zona residencial nos EUA

MundoPolítica

Os tiros nos pés no primeiro mês da administração Biden

AngolaPolítica

Parlamento dá luz verde ao memorando com os EUA

Assine nossa Newsletter