Foto de deputado em cuecas levou à primeira demissão no Congresso por falta de decoro - Plataforma Media

Foto de deputado em cuecas levou à primeira demissão no Congresso por falta de decoro

O parlamentar Barreto Pinto perdeu o mandato em 1949 após posar para a revista O Cruzeiro de roupa íntima e casaca

Um deputado que apareceu de cueca samba-canção na foto de uma revista, um outro que atacou ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) e louvou a ditadura militar e uma deputada apontada como mandante do assassinato do marido.

A Câmara dos Deputados poderá dizer em breve se, de 1949 para 2021, as definições para quebra de decoro parlamentar foram atualizadas no Brasil.

O episódio da cueca, na década de 1940, levou à primeira cassação de um deputado por violar o decoro. O alvo: Edmundo Barreto Pinto (PTB-DF), condenado pelos pares após ter aparecido em 1946 nas páginas da revista O Cruzeiro trajando casaca e uma peça íntima até comportada para os padrões atuais.

Foi um fuzuê. O político chegou a processar os responsáveis pelo ensaio-reportagem “Barreto Pinto sem máscara”, o fotógrafo Jean Manzon e o jornalista David Nasser, dizendo que fora ludibriado, mas não teve jeito.

Leia mais em Folha de S.Paulo

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Related posts
MundoPolítica

Invasão coloca em xeque ideia dos EUA como guardião da democracia mundial

MundoPolítica

Kim Jong Un abre congresso do partido com admissão de erros

MundoPolítica

Congresso anula veto de Trump ao orçamento da Defesa dos EUA em decisão inédita

PolíticaPortugal

Marcelo considera desejável que Congresso do PCP respeite recolher obrigatório

Assine nossa Newsletter