Governo timorense aprova plano de vacinas, primeiras doses chegam no final março

Governo timorense aprova plano de vacinas, primeiras doses chegam no final março

O Governo timorense prevê receber as primeiras vacinas contra a covid-19 na última semana de março, um mês mais tarde do que o previsto, iniciando o processo de vacinação apenas na segunda semana de abril

O calendário faz parte do Plano de Vacinação aprovado hoje em Conselho de Ministros que determina que a vacinação de todos os maiores de 18 anos esteja concluída até final deste ano, segundo informou o executivo.

“De acordo com o roteiro apresentado espera-se que as primeiras 33.600 doses cheguem a Timor-Leste na quarta semana de março de 2021 e que o lançamento da primeira fase de vacinação tenha início na segunda semana de abril”, referiu o Governo em comunicado.

“Prevê-se que todas as pessoas com mais de 18 anos sejam vacinadas até ao final de 2021”, detalha-se no comunicado.

A previsão inicial era de que as primeiras doses chegariam a Timor-Leste no final de fevereiro.

“A vacinação dos menores de 18 anos deverá ser realizada em 2022, mas a sua planificação está ainda dependente da recomendação técnica da Organização Mundial de Saúde”, explicou o Governo.

Para já continuam a decorrer “atividades de planeamento e preparação da implementação do plano de vacinação, como preparação das condições de armazenamento, de formação das equipas”.

O plano de vacinação foi apresentado pela vice-primeira-ministra e ministra da Solidariedade Social, Armanda Berta dos Santos, e pela Comissão Interministerial para a Elaboração e Coordenação da Execução do Plano de Vacinação Contra a covid-19.

Recorde-se que Timor-Leste vai receber os primeiros 20% das suas necessidades de vacinação através do fundo internacional Covax, destinado a apoiar os países com mais carências e vulnerabilidades.

No caso de Timor-Leste, recorrerá à vacina AstraZeneca, por ser considerada “a vacina mais apropriada” para o país, dado que pode ser preservada em frigoríficos, entre dois e oito graus centígrados.

Dentro do primeiro grupo de 20% da população a ser vacinada, a prioridade será para funcionários da linha da frente, especialmente na zona da fronteira terrestre, para equipas que estão diretamente envolvidas no combate à covid-19, maiores de 60 anos e pessoas com comorbilidade.

Daí que a primeira fase de vacinação, dos primeiros 20%, decorra entre 07 de abril e junho, segundo as previsões do Governo.

A coordenadora geral da comissão responsável pelo combate à covid-19, Odete da Silva Viegas, disse que a estimativa é de que os 20% iniciais – fornecidos através da Covax – abranjam 263 mil pessoas, com cerca de 39.450 a corresponderem a equipas da linha da frente e 65.750 a pessoas com doenças crónicas.

Cerca de 105.200 correspondem a pessoas com mais de 60 anos e os restantes 52.600 a pessoas de uma “segunda linha da frente”, como professores, padres e outros, explicou.

Timor-Leste tem atualmente 28 casos ativos da covid-19, com os primeiros três de possível transmissão comunitária a serem detetados em Díli, que entra em confinamento e cerca sanitária a partir da meia-noite de hoje (15:00 horas de Lisboa).

Está ainda em vigor uma cerca sanitária, sem confinamento obrigatório, no municipio de Covalima onde se registaram pelo menos dois surtos da doença.

Related posts
PolíticaSociedade

Covid-19: Governo de Timor-Leste propõe ao Presidente renovação do estado de emergência

MundoSociedade

Empresas farmacêuticas não cumpriram compromisso de produção da vacina com a UE

MacauSociedade

Hospital Kiang Wu passa a vacinar

MundoSociedade

Pfizer avisa: 6 a 12 meses depois, é provável que seja preciso uma terceira dose da vacina

Assine nossa Newsletter