Senado do Brasil pede ajuda internacional e alerta para risco que país representa

Senado do Brasil pede ajuda internacional e alerta para risco que país representa

O Senado brasileiro aprovou na terça-feira uma moção a pedir ajuda à comunidade internacional para avançar na vacinação contra a covid-19 e alertou que o país pode ser “um risco real para o mundo”

A petição será dirigida à ONU, à Organização Mundial da Saúde (OMS) e à Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), assim como ao G20 [fórum internacional que integra Governos e governadores dos bancos centrais de 19 países e a UE], aos parlamentos dos Estados Unidos, do Reino Unido e da China e aos laboratórios produtores de vacinas.

O documento destaca que esse pedido “ocorre num momento em que a sombra nefasta da morte paira sobre milhões de brasileiros e quando novas formas do vírus da covid-19” estão a converter-se “numa ameaça global”.

O texto acrescenta que, até ao momento, pouco mais de 5% dos 212 milhões de brasileiros foram vacinados e que o país enfrenta sérias dificuldades para garantir a continuidade do programa de imunização, devido aos problemas causados pela enorme procura no mundo.

Ainda assim, o Governo brasileiro garante ter acordos prévios para cerca de 500 milhões de doses de vacinas de vários laboratórios, que devem chegar ao país ao longo deste ano, o que para os senadores “poderá ser tarde”.

O documento revê a “situação dramática” do Brasil, que ultrapassou já a barreira das três mil mortes num só dia devido à covid-19, e diz que o Senado “se vê obrigado” a fazer “um doloroso alerta: o avanço da pandemia no Brasil representa um risco real para o mundo”.

A moção, apresentada pela senadora Kátia Abreu com o apoio de 65 dos 81 membros da Câmara Alta, foi aprovada num momento em que o Brasil enfrenta a pior fase da pandemia, com hospitais em colapso na maioria do país, que é o segundo mais afetado pela covid-19 no mundo, depois dos Estados Unidos.

Dados oficiais divulgados na terça-feira indicam que nas últimas 24 horas foram registadas 3.251 mortes e 82.493 infeções, com as quais o Brasil acumula já 298.676 óbitos e 12.130.019 casos da doença desde fevereiro de 2020.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.732.899 mortos no mundo, resultantes de cerca de 123,6 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 16.794 pessoas dos 818.212 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Related posts
BrasilMundo

Opas adverte que a Covid-19 está ‘longe’ de estar sob controle nas Américas

BrasilPolítica

Bolsonaro sanciona lei que determina afastamento de grávidas do trabalho presencial

BrasilSociedade

Diretor de regulador do Brasil confirma tentativa de indicar cloroquina para tratamento

MacauSociedade

Consulado das Filipinas distribuiu 330 mil dólares num ano

Assine nossa Newsletter