Projeto piloto de Bolsonaro e Moro para combater crime termina em fracasso - Plataforma Media

Projeto piloto de Bolsonaro e Moro para combater crime termina em fracasso

Fase inicial foi encerrada em abril de forma esvaziada, com atraso e sem impactar de forma significativa homicídios.

Um ano e oito meses após seu lançamento, o principal projeto do governo federal para combater a criminalidade violenta no país terminou sua fase de teste em abril com resultados decepcionantes: atraso de mais de um ano em sua conclusão, esvaziamento orçamentário e estrutural e ausência de indicativos de que tenha sequer chegado perto de atingir seu objetivo, o de reduzir substancialmente os homicídios nas cinco cidades testadas.

O Em Frente Brasil foi lançado em 29 de agosto de 2019 por Jair Bolsonaro e pelo então ministro da Justiça, Sergio Moro, em solenidade no Palácio do Planalto que contou com a presença de quase todos os ministros, além de vários congressistas, governadores e prefeitos.

O objetivo era promover em poucos meses um choque de segurança pública em cinco cidades escolhidas com base nos altos índices de criminalidade —Goiânia (GO), Ananindeua (PA), Cariacica (ES), Paulista (PE) e São José dos Pinhais (PR).

A ação envolveu o envio de 100 integrantes da Força Nacional de Segurança para cada uma das cidades e seria sucedida pela aplicação de recursos federais direcionados a projetos qualificados de segurança pública, além da entrada em massa, nesses municípios, de mais de dez ministérios, que promoveriam programas permanentes nas áreas social, de educação, saúde, lazer, esporte e cultura.

Leia mais em Folha de S.Paulo

Related posts
BrasilPolítica

STF rebate Bolsonaro sobre combate da pandemia e diz que 'uma mentira contada mil vezes não vira verdade'

BrasilCabo Verde

PR de Cabo Verde vai encontrar-se com Bolsonaro para atrair mais investimento brasileiro

BrasilPolítica

Bolsonaro muda discurso sobre fundão eleitoral e sinaliza apoio

BrasilEntrevista

Vice da Câmara diz-se na trincheira contra Bolsonaro e que estuda aval para abrir impeachment como interino

Assine nossa Newsletter