Onda de calor precoce no oeste dos EUA pode quebrar recordes

Onda de calor precoce no oeste dos EUA pode quebrar recordes

Quase todo o oeste dos Estados Unidos foi colocado em alerta nesta semana devido a uma onda de calor precoce com temperaturas que podem chegar a 50 °C em alguns locais

“Há uma onda de calor prolongada e potencialmente recorde no oeste dos Estados Unidos” que afeta um total de 50 milhões de pessoas, alertou o Serviço Nacional de Meteorologia.

Os picos de temperatura vão variar de acordo com a região, “mas a tendência é bem acima do normal, até extremamente alta” e o fenômeno vai durar pelo menos até o fim de semana, acrescentou.

As temperaturas são em média cerca de 11 °C mais altas do que a média sazonal e é principalmente nas áreas áridas e desérticas do Arizona e de Nevada que os recordes de calor podem ser quebrados.

Por exemplo, a cidade de Phoenix, no Arizona, registrou uma temperatura de 46 °C na segunda-feira e os termômetros podem se aproximar dos 48 °C até o final da semana, enquanto as mínimas permanecerão acima dos 30 °C à noite, segundo as últimas previsões.

Essas condições são “raras, perigosas e mortais”, alertaram os especialistas.

No estado de Nevada, a cidade de Las Vegas pode bater o recorde de calor registrado em 1940, com mais de 46,5 °C nesta quarta-feira.

Uma onda de calor tão extrema e prolongada não era registrada na região desde o início de 2013, segundo a mídia local.

As autoridades instalaram “estações de resfriamento” em diferentes partes da cidade e organizaram uma campanha para aumentar a conscientização sobre os perigos que os animais de estimação e seus donos correm durante a onda de calor.

O recorde mundial de temperatura foi oficialmente registrado em 10 de julho de 1913 não muito longe de Las Vegas, na parte californiana do Vale da Morte: 56,7 °C.

As autoridades também temem as consequências do calor extremo para os incêndios florestais, particularmente precoces e intensos este ano, exacerbados pela seca no oeste dos Estados Unidos.

De acordo com os últimos registros oficiais, 88% da região é afetada pela seca, incluindo os estados da Califórnia, Oregon, Utah e Nevada.

Os solos áridos e a vegetação ressecada, por sua vez, criam as condições para um aumento da temperatura, criando um ciclo vicioso devastador.

Related posts
ChinaPolítica

China quer “ensinar” EUA a tratar países como iguais

ChinaPolítica

Pequim pede que EUA pare de 'demonizar' a China durante visita da enviada

MundoPolítica

Covid-19: Negociações entre UE e EUA para passaporte de vacinação estão num impasse

LifestylePolítica

Conversas entre Obama e Springsteen serão publicadas em outubro

Assine nossa Newsletter